download

HAICAI BEM BRASILEIROS

TEXTO EXTRAÍDO DO CATÁLOGO PNLD/PNAIC 2015

"Não há poética, por mais complexa, que, despida de roupagens atrapalhantes, lavada de toda excrescência, expurgada de qualquer impureza, não caiba estrita e suficientemente, em última análise, nas dezessete sílabas de um haicai."

Guilherme Almeida, 1937

Os haicais são poemas sem rima, sem título, com estrutura de cinco-sete-cinco sílabas, que, de um ponto geral, apresentam temáticas ligadas à natureza. Na obra Cai ou não cai? Haicai e Animais, os autores Jean Marcel e Simone Alves Pedersen, utilizando a forma clássica do haicai, apresentam poemas inspirados em uma temática muito afim ao universo infantil: os animais. De maneira leve e lúdica, a obra possibilita ao pequeno leitor, por meio de 20 poemas, o contato com esse gênero da poesia, marcado pela brevidade e delicadeza.

As principais características dos haicais tradicionais são:

Extensão curta de três versos apenas.

A cada página do livro Cai ou não cai? Haicai e Animais se apresenta um poema. As ilustrações figurativas e delicadas tomam sempre duas páginas e mostram o animal sobre o qual o poema versa. Elas buscam, sob a forma do humor, explorar os sentidos das palavras, como no exemplo trazido para este guia, em que a imagem mostra o sentido literal dos nomes dos animais.

Alguns elementos certamente aproximam a obra dos interesses do aluno-leitor do 2 ano do Ensino Fundamental: brevidade do texto, a escolha do tipo e tamanho da fonte, o teor inusitado do sentido de palavras nos poemas e, sobretudo, o modo leve e brincante com que as palavras são organizadas.

Todos os haicais presentes no livro trazem elementos da natureza e possuem a capacidade de sugerir, provocando admiração e/ou humor. O humor se apresenta na irreverência do modo como

O valor artístico da obra revela-se também na seleção das palavras e cenas, e nas escolha de um tema que acolhe os interesses da criança.

os animais são caracterizados e também nas referências sobre o que os bichos pensam uns dos outros. Como exemplo disto, temos a preguiça que acha uma injustiça o fato de o jacaré dormir o dia todo e ela ser estigmatizada. 

Além do humor, a leveza permeia todos os poemas, que brincam com as palavras apresentando ao leitor iniciante uma forma diferente de olhar os animais e a poesia.

Em relação ao texto verbal, nota-se, na estrutura composicional em forma de versos curtos, os seguintes recursos expressivos:

  • Repetição de sons que mimetizam movimentos: "A pulga esperta. ? Pula de gato em gato./ Pura diversão."

  • Humor na exploração da polissemia: "O macaco-prego,/ Morreu no mar: Afogado?/ Tubarão-martelo."

  • A construção de associações inesperadas por meio de deslocamentos de ponto de vista: "- Isto é um furacão?/ Desespera a formiguinha./ Tamanduá tem fome."

A seguir, sugerimos algumas atividades que poderão nortear o trabalho de mediação de obras literárias que contemplam os haicais.

Professor, uma boa prática literária não ocorre por acaso. É preciso preparar com antecedência as atividades a serem exploradas: conhecer o livro a ser trabalhado, refletir sobre as possíveis intervenções didáticas a serem realizadas, considerando tanto o que o livro oferece como a realidade sociocultural dos alunos.

ANTES DA LEITURA

  • Ler o livro previamente, prestando atenção na relação entre as ilustrações e o texto escrito; observar o jogo de palavras e os recursos expressivos que produzem os sentidos de cada poema. Notar como as ilustrações dialogam com os poemas e que elementos visuais elas usam para isso.

  • Exercitar a leitura em voz alta, se possível mais de uma vez. Esse ensaio auxiliará você a ficar mais preparado e seguro no momento da leitura na sala de aula, com seus alunos. Isso porque, durante a leitura, é importante que o professor se atente a aspectos como o ritmo e a entonação da voz, pois ao pronunciar as palavras de um modo especial elas percorrem o imaginário de cada ouvinte infantil, aguçando a atenção e o interesse pela atividade.

  • Organizar o espaço onde a leitura será realizada, de modo a favorecer que todas as crianças consigam visualizar bem o livro. O tamanho grande da publicação e as ilustrações tomando as páginas duplas favorecem uma melhor visualização da obra.

  • Apresentar a capa do livro Cai ou não cai? Haicai e animais e pedir aos alunos que leiam o título e observem os bichos: um tubarão e um macaco. Nesse momento, incite os alunos a fazer possíveis relações entre a ilustração e o título.

 

  • Perguntar se alguma criança já conhece a palavra "haicai". Muito provavelmente o estranhamento quanto à palavra ocorrerá. Por isso, explique para os alunos que o haicai é um tipo de poema que foi inventado no japão e que é um pouco diferente dos poemas que nós conhecemos (nesse momento você pode inclusive retomar algum poema trabalhado com eles anteriormente, comparando as formas poéticas, para que o assunto se torne mais interessante).

 

  • Ressaltar as características dos haicais lendo o texto de apresentação da obra em que os autores, por meio de um texto bastante acessível a crianças, falam sobre esse tipo de poema.

 

  • Instigar os alunos a pensarem na relação do título com a obra por meio da pergunta apresentada na contracapa: "Será que bicho entende de poesia?". Deixe os alunos expressarem as suas impressões e, em seguida, leia o restante do paratexto; então, retome o título. A intenção aqui é que os alunos percebam o jogo com os termos "cai cai" e "haicai" e a brincadeira que se propõe com a frase "cai ou não cai?".

 

  • Provocar a curiosidade das crianças sobre os possíveis animais que aparecerão no livro, fazendo perguntas do tipo "será que o livro vai apresentar haicais apenas sobre o tubarão e o macaco ou haverá outros bichos? Por que vocês acham isso?".

DURANTE A LEITURA

  • Recomendar aos alunos, antes de dar início à leitura, que prestem bastante atenção nas ilustrações, pois elas poderão ajudá-los a compreender melhor os poemas. Espera-se que os alunos percebam a estreita relação entre os desenhos e o texto verbal.