'

Historias que ganharam uma capa

O que há por trás de um grafite? Um protesto? Um desabafo? Um grito de socorro?

I1A1 (5) 24 - Book 03 + JET peq.png

Quando Nick resolveu se aproximar do Cauê, o garoto mais estranho da escola, não imaginava que sua vida viraria de cabeça para baixo. Superfã de desenhar, Nick sonhava acordada com castelos e princesas que criava nas folhas do caderno. Até o dia em que seguiu secretamente aquele garoto… 

Na companhia da Rafa, sua melhor amiga, e de Matisse, seu gato gordo e preguiçoso, Nick mergulhará no universo clandestino do Cauê e seus amigos. Com eles, viverá uma aventura que vai fazê-la refletir sobre quem é e o que realmente importa em sua vida, encarando não só a prova do Juízo Final, um desafio para o qual só os maiores wall writers do planeta são convidados, mas também perguntas sobre si mesma que nunca teve coragem de responder.

Prepare-se para penetrar no coração das crews, as turmas de grafite que acreditam que a arte não cabe dentro de uma moldura, nem pode ser aprisionada entre quatro paredes.

 

Sensível, poética, divertida e envolvente... esta é uma daquelas histórias que faz a gente carregar o livro de um lado para o outro, só desgrudando quando finalmente viramos a última página. E aí, experimentamos aquele sentimento de pesar, pois nos apaixonamos pelos seus personagens. Provavelmente, seu futuro livro favorito.

No final do livro há um glossário de termos, técnicas e gírias mais usados no universo do grafite.

Envolvendo uma turma dedicada a street art, a trama transporta os leitores para o universo das crews, as turmas que praticam grafite. Referências como o inglês Koobo, o misterioso Banksy ou os brasileiros Os Gêmeos – idolatrados pelos jovens do mundo todo – aparecem brevemente no entrecho ou inspiram personagens.

Fruto de ampla pesquisa, o livro vai além de revelar o vocabulário e as técnicas do grafite, indo ao encontro da essência do que há por trás dos desenhos que, anonimamente ou não, estampam as paredes das cidades.

 

Embora os termos e técnicas surjam no texto de maneira natural, no final do livro há um glossário explicativo dessa forma artística.

 

A cidade fictícia de Desterro, onde se desenrola a maior parte da história, é inspirada em Florianópolis. E embora não guarde uma semelhança literal, o texto traz para a ficção paisagens e cenários reais.

I1A1 (5) 5 - JET DEITADO peq.png
I1A1(1)-8_1.png

Leia os 3 primeiros capítulos

I1A2 (12) 1.png
Amazon-512.png

LIVRO EM

FORMATO DIGITAL

 

(EBOOK KINDLE)

 

R$ 24,37

livro 2 - peq.png
Amazon-512.png

Livro impresso

 

US$ 8,40 + frete

 

Felipe Lepliê e o mistério da leminiscata

E se os rumos da humanidade estiverem sendo controlados por uma única pessoa? E se a história e tudo o que vivemos e sabemos não passasse de uma segunda versão dos fatos?

 

Felipe Lepliê, ou Lipe, como prefere ser chamado, vive alheio a isso tudo. É só um garoto de treze anos que mora na periferia de Paris. Ele está sempre sozinho, ora em seus voos rasantes de skate, ora em manobras arriscadas de le parkout pelos telhados e marquises a muitos metros do chão. De estranho, só um falcão que insiste em vigiá-lo de longe...

 

FELIPE LEPLIÊ 2-peq.png
FALCÃO 4.png
roquefort 2-1.png

Se houvesse uma maneira de voltar ao passado, seria válido mudar os rumos da humanidade? Para a Ordem dos Guardiões do Tempo, não! Eles juraram proteger a história, com seus acertos e erros, preservando os acontecimentos originais a qualquer custo. Porém, alguns dos guardiões não pensam assim… Comandados por Lolgar, insurgiram-se dominando os Portais do Tempo no que ficou conhecido como o Grande Levante. Desde então, sem que a maioria das pessoas saiba, o mundo está sendo controlado. Embora combalida, a Ordem do Tempo ainda resiste. Os guardiões que restaram agora vivem escondidos, espalhados por várias eras, formando uma intrincada rede de informação e mantendo os registros originais da história na Biblioteca do Tempo.

 

01 - eBook - 2x.png

Lipe não é um garoto muito sociável. Pudera, foi deixado pelo próprio pai aos cinco anos de idade em um abrigo para menores, após um misterioso acidente que vitimou seu irmão e sua mãe. Finalmente resgatado pelo seu excêntrico avô, que mora em um antigo castelo, Lipe nem imagina que o destino da humanidade logo estará em suas mãos...

 

Felipe_Lepliê_peq.png

Embora o garoto sempre afirme que prefira estar sozinho, nesta jornada ele terá companhia. Além do Roquefort, seu fedido e desajeitado basset hound, Lipe contará também com a ajuda do gélido Bertrand e mais três novos amigos: Luigi, Gallus e Emily. Equipe formada, os jovens embarcarão em um velho Fiat Giardiniera Topolino em direção ao desconhecido...Com o mapa nas mãos, viajarão não só para cidades distantes, mas também para um longínquo passado… Não se trata de escrever uma nova história, mas sim de libertá-la!

 

I1A2 (12) 1 - 036-6x9-Standing-Ereader-T
Amazon-512.png

COMPRAR LIVRO EM FORMATO DIGITAL

 

(EBOOK KINDLE)

 

R$ 29

 
 

Professor,  Clique aqui  e veja sugestões de como explorar o livro com seus alunos.

Cai ou não cai? Haicai e animais

"Os haicais foram trazidos ao Brasil pelos imigrantes japoneses. São poemas sem rima, sem título, com cinco-sete-cinco sílabas poéticas, e versam sempre sobre a natureza.

No nosso país, alguns chamam de quase-haicais quando nos afastamos um pouco de suas características.

Nós, autores, usamos da licença

poética quando necessário e, assim,

inspirados nos haicais, fizemos poemas inspirados nos animais como tema, para encantar o pequeno leitor e iniciá-lo nesse estilo de poesia curta que traz beleza, delicadeza e graça. Uma nova forma de olhar os animais e a poesia."

 

Jean Marcel e Simone Pedersen

Adquirir

EDIÇÃO ESGOTADA

Haicai - infantil

Editora: Avisbrasilis

3a edição

 

Participação em diversas antologias por conta de prêmios recebidos em concursos literários de âmbito nacional.

 

Palavras ao vento...

Trecho do conto 
"Uma coisa é uma coisa, outra coisa é...", publicado na revista Stark Magazine.

        A Heleninha vivia reclamando do Adamastor. De repente, tudo nele parecia irritá-la: O jeito de rir, de chupar laranja, de gritar quando espirra, o cacoete de coçar as partes íntimas e depois cheirar a mão…"

Trecho do conto: "O marido (im)perfeitopublicado na revista Elas por Elas.

máquina_de_escrever_1.png

     Antes à tarde do que nunca!, o Odimar dizia pra Silene, sua secretária, nas fugidas que davam durante o expediente, sempre que ela se queixava do pouco tempo que passavam juntos. Eram amantes e amantes vivem nas sombras. Além do mais, ele desconfiava que a sua mulher já estivesse desconfiando.”

      Não era nenhuma data especial, ela simplesmente acordou querendo que fosse…"

Trecho do conto: 
"Sobremesa", publicado no Jornal Diário Catarinense.

     Mas se as acomodações não eram das melhores, assim como o humor do recepcionista, o mesmo não podia dizer da localização do seu hotel. “Estou simplesmente em Pigalle, dá pra acreditar?” se perguntou em voz alta enquanto acomodava os pêlos da sobrancelha com o dedo umedecido de cuspe. 

Trecho do conto "O concerto",  vencedor do III Prêmio UFF de Literatura – Brasil / França. Publicado na antologia da editora da UFF.

      Os amigos do Dagoberto dizem que ele é mais caseiro que pão de milho! E de fato, de segunda a sexta só faz trabalhar e quando o esperado final de semana chega, seus programas se resumem a sexo de meia e brigadeiro na panela (ultimamente mais brigadeiro do que sexo). Assim, não é de se espantar que um dia fosse acontecer. E aconteceu!

Acordou entediado!

Trecho do conto: "Crise da meia idade", publicado na revista on-line BIOGRAFIA.

       O Custódio só não resistia a ovo frito e à Darlene, mesmo sabendo que ambos faziam muito mal ao seu coração. E, por ironia do destino, a Darlene, empregada de sua casa, fazia o melhor ovo frito que ele já experimentara. O Custódio lambia os beiços só de pensar… na Darlene!

Trecho do conto: 

"Tentação", publicado na revista Elas por Elas.

ÚLTIMOS POSTS